Papa e líder do islã fazem acordo de paz em viagem histórica à Península Arábica

Francisco celebrou missa para 135 mil pessoas em Abu Dhabi, a primeira celebração católica pública e de grandes dimensões já realizada na região

Após três dias, o papa Francisco concluiu, nesta terça-feira (5), sua viagem inédita aos Emirados Árabes Unidos, uma nação de maioria e berço do islã. Hoje, ele dedicou a sua agenda inteiramente à comunidade católica local, celebrando uma missa no estádio Zayed Sports City a cerca de 135 mil fiéis.

Ontem, o  papa Francisco  e o grande imã de Al-Azhar – principal líder do islã – se manifestaram juntos contra toda a discriminação de minorias religiosas e pediram fraternidade. Ao fim do encontro, Francisco e o imã Ahmed al-Tayeb assinaram uma declaração conjunta, na qual comprometeram os esforços das duas religiões para “lutar contra o extremismo”.

“Al Salamò Alaikum!” (“Que a paz esteja convosco!”), afirmou Francisco em seu discurso, no qual reforçou a ideia da fraternidade, mas que incluiu referências diretas à realidade cotidiana dos habitantes do Oriente Médio. A declaração é histórica já que ocorre em uma região em que ainda há pouca liberdade religiosa e onde o catolicismo não é visto com simpatia por todas as nações. 

* Com informações da Agência Ansa.